Pinturas de Armanda Passos, minha pintora preferida.

sábado, 2 de outubro de 2010

PATER

Chamaste-me e eu surgi
Cuidas-te de mim e eu sorri
Brincaste, e eu fui feliz
Hoje sei
Que valeu a pena fazer o que já fiz.

Quem eras tu afinal
Que me pertencias e me adoravas ?
E com teu jeito rabugento
Com sorrisos e palavras
Falavas comigo e me amavas !?

Caminhante do destino
Doravante lembrado
Dos teus carinhos fui forjado
Dos teus sorrisos despido
Pelo teu corpo abandonado !

Memória é a tua frescura sobrante
E como num retrato gravado
Aí estarás sempre a meu lado
Mutante.
Do corpo para o espírito resultante.

Não deixarás de ser amigo
E ficarás a meu lado.
Mas teu filho já crescido
Ficará para sempre marcado
Por te amar, sem poder ser amado.

Que teu espírito carinhoso
Encontre o lugar da eterna liberdade .
E aí me aguarda com saudade
Pois à morte pertence o mais ditoso,
Que à vida veio buscar mais santidade.

1 comentário:

  1. Gratidão ao Pai que bom filho criou!
    Que permaneça eternamente o exemplo.
    Grata sou também pelo prazer da amizade deste bom filho que Deus dotou do dom da escrita!

    Maria Emília Escada

    ResponderEliminar