Pinturas de Armanda Passos, minha pintora preferida.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

A MÁQUINA

A máquina vai laborando
Triturando alegria e esperança.
Mas em sua andança
Eu me vou lembrando
Que não tem parança!

Energia inacabada
Fonte inimaginável de sonhar
Que em seu trotear
O próprio sonho devora
Parecendo com isso gozar!!!

Máquina infernal e de contradições
Implacável, sem nunca descançar!!
Por vezes para nos fazer entusiasmar
Improvisa variações
Dando a sensação de querer mudar.

Logo o fogo nos consome
Logo ela nos segura.
E na sua amargura
Parece até estar a iniciar
Para nunca mais acabar!!!

Recuso meu destino atroz
Nessa máquina implacável.
E ao abanar o que é estável
Estou saindo veloz
Em busca do imaginável!!

Mas quando do acerto final
O prato da balança decidirá
Se a ideia foi boa ou má!
Mas nunca serei o material
Que a máquina triturará!!!!!

1 comentário:

  1. que profundo para os nossos dias de hoje...! Pedro

    ResponderEliminar